sábado, 22 de setembro de 2007

Janela sobre o Horizonte....

A Voz do Silêncio


flickr.com - photos * Mylens

O silêncio na voz...

Amargo se é ausência de nós

Entre lágrimas que torturam

Rasgam por dentro o sentir






A voz do silêncio...

Acetinado o afago de sons

por palavras que murmuram

entre si, suaves pétalas de fogo


em - Além do Horizonte




Porque quando uma porta se fecha há sempre a possibilidade de tentarmos abrir uma janela.

Não importa se essa se fechará ou rasgaremos outra porta - o que faremos depois!

Além do Horizonte terá sempre o significado próprio no espaço de tempo que sobre ele me/nos detivermos.

Nem sempre a linha que o define terá sido ou será perceptível ao primeiro olhar, entre o real e o imaginário

- mais ou menos como por aqui!!!!!-

...Entre o real e o imaginário...


Onde começa um e acaba o outro?!

Fiquemos um pouco entre o sentir e a razão.

Nada é definitivo!

Também algumas das palavras...

Soltas ao sabor do momento...


4 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Maria José
Então agora estamos aquém do horizonte? Só assim poderemos estar à janela... digo eu :)
As palvras porventura terão ligações que não as fazem soltas, mas sim abandonadas ao escrutínio de quem delas se apropria, porque as lê.
Um beijo
Daniel

PostScriptum disse...

Folgo que tenhas mudado de lugar.
Vou linkar-te.
Bjs

PostScriptum disse...

Hum, afinal não mudaste. Criaste este para poderes comentar. Seja. Vou colocar o outro link tb.
Beijos

PostScriptum disse...

Venho e apenas o silêncio me responde...
Bjs