sábado, 1 de agosto de 2009

FADO DO ESTUDANTE

(também conhecido pelo nome "fado do Vasquinho")

«Que negra sina ver-me assim
Que sorte vil degradante
Ai que saudade eu sinto em mim
Do meu viver de estudante

Nesse fugaz tempo de Amor
Que de um rapaz é o melhor
Era um audaz conquistador das raparigas
De capa ao ar cabeça ao léu
Só para amar vivia eu
Sem me ralar e tudo mais eram cantigas.

Nenhuma delas me prendeu
Deixá-las eu era canja
Até o dia em que apareceu
Essa traidora da franja

Sempre a tinir sem um tostão
Batina a abrir por um rasgão
Botas a rir ,um bengalão e ar descarado
A vadiar com outros mais
Ia dançar para os arraiais
Para namorar beber, folgar, cantar o fado

Recordo agora com saudade
Os calhamaços que eu lia
Os professores da faculdade
E a mesa da anatomia

Invoco em mim recordações
Que não têm fim dessas lições
Frente ao jardim do velho campo de Santana
Aulas que eu dava e se eu estudasse
Onde ainda estava nessa classe
A que eu faltava sete dias por semana

O Fado é toda a minha fé
Embala, encanta e inebria
Pois chega a ser bonito até
Na radio - telefonia

Quando é tocado com calor
Bem atirado e a rigor
É belo o Fado, ninguém há que lhe resista
É a canção mais popular, tem emoção faz-nos vibrar
Eis a razão de eu ser Doutor e ser Fadista»


__________________________


O "Fado do estudante" foi interpretado pela primeira vez por Vasco Santana no filme "A Canção de Lisboa" de Cottinelli Telmo.

Realizado em 1933, foi o primeiro filme sonoro feito em Portugal.



__________________________

10 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Maria José
Com excesso de trabalho tenho desleixado as visitas. Boas férias!
Um beijo
Daniel

. disse...

Fiquei até com dor no externocleidomastoideu, rsss Sabes que morei na Cottinelli Tellmo ?Beijo.H p.s. deixaste de seguir o meu blog oh ingrata !!!...

mj disse...

Olá Daniel
Hoje apeteceu-me responder!
Não sendo habitual, neste post...
contrario o estabelecido :)

Pois deste lado tenho estado muito ausente das visitas pelos blogues.
Umas boas férias também.
Um Beijo,
Mª Jose

mj disse...

Ola (.)

Hummmmm..... :)
««Fiquei até com dor no externocleidomastoideu, rsss »»
POIS!!!!
Ah! Mas como posso encontrar o teu blog, por um pontinho?! ;)

Beijo,
MJ

João de Sousa Teixeira disse...

Uma vez, descia as escadinhas do Quebra Costas, em Coimbra, depois duma noitada daquelas.
Deveria estar numa reunião às 9 horas e seriam 7 e picos. Faltava-me ir ao hotel tomar banho e vestir-me decentemente.
Mas encontrei um colega madrugador e cusco, que logo questionou a razão de tão cedo eu andar por ali.
Para que não ficasse a saber tanto como eu, atirei-lhe:
- Faço isto todos os dias: já fui à Universidade e já vim!
Remédio santo!

Beijinho
João

mj disse...

Olá, João

Muito me contas!! :)
Achas que ele acreditou???!!!
Hummmmm...

Um beijo
MJ

Nilson Barcelli disse...

Inesquecíveis.
O filme e a canção.
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijo.

mj disse...

É, Nilson, inesquecíveis.
Pensar que tanto tempo depois ainda nos cativam, os filmes e as vozes dessa época.
Já tens um outro fado que acabo de colocar.
Outros tempos mas mais recentes :)
Boa semana
Beijo, MJ

Manuel da Mata disse...

Eu vou passando, em silêncio.

mj disse...

As vezes, Manuel, também eu...
Vou sempre passando, em silêncio.
Sem ser por nada!
Um abraço,
MJ